NOSSAS

ESPECIALIDADES

Miopia

image

Ocorre quando o olho é mais longo que o normal, o que faz com que os raios de luzes sejam focados muito antes da retina. É uma condição hereditária e geralmente descoberta na idade entre 8 e 12 anos. Durante a adolescência, quando o corpo está crescendo rapidamente, a miopia fica pior. Mais tarde, entre os 20 e 40 anos, há pouca alteração. Para uma pessoa míope, objetos próximos são nítidos, mas objetos distantes ficam embaçados e difíceis de distinguir.

Sintomas

Um dos principais sintomas da miopia é a dificuldade em enxergar objetos distantes. Em um grau mais avançado, objetos próximos também perdem o foco, o que causa cansaço e incomodo.

É difícil identificá-la em seu estágio inicial, pois geralmente não se percebe a perda da visão. Além da visão turva, outros sintomas que ajudam no diagnóstico são: pestanejar constante, dores de cabeça e tensão muscular.

Tratamento

– Cirurgia a laser

São tratamentos de córnea feitos com aplicação de luz laser ultravioleta (excimer laser), que tem a propriedade de evaporar pequenas quantidades de tecidos da córnea, corrigindo miopia, hipermetropia, astigmatismo, sozinhos ou associados. Esse tratamento tem sido utilizado desde 1987 com esse propósito.

Sob anestesia local (colírio anestésico), o laser é aplicado confortavelmente direto sobre a córnea (PRK) ou no interior deste tecido, após uma micro-incisão (LASIK) para graus muito altos. O tempo médio de aplicação é de 20 segundos. Neste tempo, o laser remove, dependendo do grau a ser corrigido, de 20 a 100 micra (um centésimo de milímetro) de tecido corneano.

Apresenta mais precisão de resultados quando comparado com o processo tradicional de realizar cortes na córnea (ceratomia radial). Os resultados obtidos são mais estáveis em longo prazo.

Pós-operatório

No dia seguinte retira-se o curativo e inicia-se o uso de alguns colírios. Haverá necessidade de alguma restrição a esforços físicos por algum tempo. Em alguns dias a visão já se torna útil e retorna-se as atividades normais. Muito provavelmente haverá necessidade do uso de óculos para leitura de perto.

Dependendo do tipo de aplicação (LASIK ou PRK) e da atividade do paciente, entre dois e cinco dias ele já está liberado para voltar às atividades diárias, sem curativos.

– Paciente deverá utilizar um ou dois tipos de colírios por alguns dias (LASIK) ou semanas (PRK);
– Evitar banhos de mar e esportes por alguns dias (LASIK) ou algumas semanas (PRK);
– Deverá evitar esfregar os olhos e o excesso de luz solar.
– Caso tenha dor, usar os análgicos prescritos.